Linfoma Cutâneo

Micose Fungóide é um Linfoma Cutâneo de Células T, um tipo de linfoma que afeta primariamente a pele, permanecendo exclusivamente nesta localização por muitos anos.

O estádio inicial da doença é caracterizado por lesões avermelhadas, com descamação e coceira que surgem predominantemente nas nádegas, mamas, tronco e regiões flexurais. Essas lesões podem ser confundidas com psoríase, eczemas e outras doenças cutâneas benignas. Na evolução podem ser observadas alterações na pigmentação da pele, atrofia (afinamento) ou espessamento, nódulos e tumores.

No estádio inicial, as alterações na biópsia de pele são inespecíficas e muitas vezes não são consistentes para fechar o diagnóstico de Micose Fungóide. As lesões podem permanecer muitos anos nesta fase e o paciente chega a consultar vários especialistas, sem resolução da sua doença. Com a evolução, a biópsia de pele torna-se mais específica, permitindo o diagnóstico.

Nos casos mais graves pode ocorrer acometimento dos gânglios e de outros órgãos, com comprometimento do estado geral do paciente.

O tratamento depende do estádio da doença, podendo ser usados corticóides tópicos, fototerapia, radioterapia, quimioterápicos tópicos e sistêmicos. O dermatologista e o oncohematologista, em conjunto, indicarão o melhor tratamento para cada paciente.